Site da Serra

Segunda, 27 de junho de 2022
MENU

Espírito Santo

Cães são resgatados de situação extrema de maus-tratos e abandono em Cariacica e Castelo

Sem água, comida e em meio a fezes, eles foram levados para abrigos, após denúncia

Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A equipe da CPI dos Maus-Tratos Contra os Animais da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales), acionou os órgãos públicos competentes para resgatarem animais em situação extrema de maus-tratos e abandono, nos municípios de Cariacica e Castelo.

Presidida pela deputa Janete de Sá, a CPI tem atuado na apuração de denúncias por todo Estado.

Em Alto Laje, Cariacica, por meio de denúncia de vizinhos, dois cães foram encontrados num imóvel de dois andares, trancados, em situação de abandono total, em meio a fezes, urina, sem comida e água. Visivelmente magra, a cadela pitbull, estava irreconhecível, infestada de carrapatos, bem como o outro animal, um macho.

“Os animais faziam a segurança do imóvel que estava fechado. É inadmissível que as pessoas usem os animais para fazer a segurança de suas casas e não se preocupem com a saúde deles. Deixar animais em meio à sujeira, sem água e comida, caracteriza crime de maus-tratos. Estamos tentando identificar o dono do imóvel para que ele seja responsabilizado criminalmente”, declarou Janete de Sá.

Eles foram encaminhados para uma clínica veterinária conveniada a Prefeitura de Cariacica e posteriormente serão levados para adoção responsável. O coordenador fiscalização animal da prefeitura, Lucas Ferreira e Silva, estabeleceu multa de R$ 3,1 mil ao proprietário do imóvel pelo abandono e maus-tratos dos animais, que não foi preso em flagrante pois, não foi encontrado.

Em Castelo, no Sul do Espírito Santo, no bairro Esplanada, outra operação, realizada em parceria com a ONG Patas Carentes e apoio dos policiais militares da 3ª CIA, do 9º Batalhão de Castelo, foram resgatados três cachorros, no terraço de um imóvel, com risco de queda e também sem alimentação, água e infestados de carrapatos e pulgas.

“Nós fomos até o município porque a pouco mais de um mês a ONG Patas Carentes esteve na residência da tutora denunciada fazendo um trabalho educativo, mas, nada foi feito com relação à situação de abandono e maus-tratos dos animais. No local nos deparamos com três cachorros no terraço do imóvel, sem água e comida, em local insalubre, com risco iminente de queda e infestado de pulgas e carrapatos”, informou a deputada estadual.

A situação de maus-tratos foi atestada pela médica veterinária voluntária Nazian Gava e também não foi encontrado os responsáveis pelo imóvel e pelos animais, que foram retirados e estão sob responsabilidade da ONG, até que estejam reabilitados e em condições de serem colocados para adoção responsável. “A CPI vai remeter o caso para o delegado de Castelo para que seja aberto inquérito e a tutora seja responsabilizada criminalmente”, finalizou Janete.

Créditos (Imagem de capa): Divulgação

Comentários:

Responderemos assim que possível.