Site da Serra

Segunda, 27 de junho de 2022
MENU

Cotidiano

Dia do Estudante de Direito: presidente da OAB da Serra fala sobre o futuro da profissão

Ítalo Scaramussa diz que a OAB está distante do MEC e vê a necessidade de uma força tarefa a fim de fiscalizar a qualidade do ensino no país

Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Na semana em que se comemora o Dia do Estudante de Direito os desafios ainda são muitos. O advogado e presidente da Ordem dos Advogados do Brasil da Serra, Ítalo Scaramussa lança um olhar sobre o futuro da profissão no Brasil.

“O Conselho Federal da Ordem precisa urgentemente retomar o protagonismo de outrora, não só do ponto de vista técnico, mas também com um importante papel político de defender a qualidade do ensino do Direito no país. A OAB está distante do Ministério da Educação (MEC). É preciso a união de forças para manter e fiscalizar a qualidade do ensino jurídico no Brasil”, conta.

Neste contexto, o Brasil tem mais faculdades de Direito do que todos os países no mundo, juntos. Existem mais de 1.240 cursos superiores para a formação de advogados em território nacional enquanto no resto do planeta a soma chega a cerca de 1.100 universidades.

Scaramussa reforça que deve ser criada uma força tarefa a fim de fiscalizar a qualidade do ensino no país.

“O ensino do Direito à distância é um desafio hoje em dia, instituído sem maiores debates. A evolução tecnológica e o acesso ao meio digital, de fato proporcionam um tipo de ensino mais dinâmico e acessível, porém são necessárias discussões para o aprimoramento nas grades curriculares ofertadas à distância. Hoje muitas faculdades não estão preparando o estudante para a atual realidade da profissão e isso se reflete em altos índices de reprovação no Exame da Ordem. Se existe um conselho que daria a todos que adentram a área do Direito seria: estudem, se especializem, cobrem e lutem por um ensino de qualidade”, defende.

Como surgiu o Dia do Estudante de Direito?

A escolha da data é uma homenagem à figura de Santo Ivo (Ivo Hélory de Kermartin), considerado pela Igreja Católica o “advogado dos pobres” ou o “padroeiro dos advogados.

Santo Ivo viveu de 1253 a 1303 e estudou Direito Civil em Paris. De acordo com a história, ele praticou a advocacia de maneira brilhante, tanto na corte eclesiástica quanto na civil. Em 1284, ingressou no sacerdócio e construiu um hospital para os pobres.

A lenda conta que, durante toda a sua vida, Santo Ivo atuou em ação social e sempre esteve à disposição para auxiliar e dividir os seus bens e conhecimentos com quem precisava, por isso ficou conhecido como defensor de pobres, viúvas e órfãos.

Ele faleceu em 19 de maio de 1303, na França.

Créditos (Imagem de capa): Divulgação

Comentários:

Responderemos assim que possível.