Site da Serra

MENU
Logo
Terça, 20 de abril de 2021
Publicidade
Publicidade

Brasil e o Mundo

Primeiro caso de covid-19 no Brasil completa um ano

Desde o início da pandemia, 251 mil brasileiros não resistiram e morreram vítimas da doença

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O Brasil identificou a primeira contaminação pelo novo coronavírus no final de fevereiro de 2020, enquanto a Europa já registrava centenas de casos de covid-19. A declaração de transmissão comunitária no país veio em março, mês em que também foi registrada a primeira morte pela doença.

Em abril, em meio ao isolamento social, o governo adotou medidas para mitigar o efeito da doença na economia, como linhas de crédito para as empresas, e enviou ao Congresso Nacional proposta de criação de auxílio emergencial, direcionado à população mais vulnerável.

Ainda em 2020, estudos sobre a vacina contra covid-19 avançaram e tornaram real a possibilidade de imunizar a população. Em janeiro deste ano, o Brasil começa a vacinar grupos prioritários, após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar o uso emergencial da CoronaVac e da vacina de Oxford.

Com casos ainda em alta e vacinação em andamento, no início de 2021, vários estados decretam toque de recolher para tentar conter o avanço da doença. E o carnaval é cancelado para evitar aglomerações.

Pandemia na Serra

Assim como em outros municípios brasileiros, a Serra também teve sua rotina alterada devido a pandemia de Covid-19. Desde o início da pandemia foram registrados 757 óbitos e 40.629 pessoas contaminadas no município. Em todo o país, foram 251 mil mortes pela doença e 9,3 milhões de brasileiros que foram infectados pelo vírus.

O Espírito Santo monitora o avanço do vírus por meio do Mapa de Rico Covid-19 que classifica as cidades com maior e menor risco de transmissão do coronavírus.

A Matriz de Risco de Convivência considera no eixo de ameaça: o coeficiente de casos ativos por município dos últimos 28 dias, além da quantidade de testes realizados por grupo de mil habitantes e a média móvel de óbitos dos últimos 14 dias.

Já o eixo de vulnerabilidade considera a taxa de ocupação de leitos potenciais de UTI exclusivos para tratamento da Covid-19, isto é, a disponibilidade máxima de leitos para tratamento da doença. A estratégia de mapeamento de risco teve início no dia 20 de abril de 2020.

Créditos (Imagem de capa): Handout.

Comentários:

Envie sua mensagem.