Site da Serra

Segunda, 27 de junho de 2022
MENU

Espírito Santo

Professora é acusada de racismo por aluna de faculdade particular de Vitória

A aluna disse que a docente afirmou que “tatuagem era mais feia ainda na pele negra, pois parecia pele encardida”

Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Uma aluna da rede particular de educação superior de Vitória, estudante do curso de designer de moda, utilizou as redes sociais nesta quarta-feira (22) para denunciar preconceito sofrido em sala de aula.

Segundo ela, a professora, durante a sua aula, explicitou sua aversão a tatuagens, afirmando que a origem dos desenhos nos corpos foi a prisão. Carolina Bittencourt, afirmou que a professora foi além, no seu pronunciamento e que se sentiu extremamente ofendida, pois a referida docente disse que “tatuagem era mais feia ainda na pele negra, pois parecia pele encardida”, contou Carolina pela rede social.

O Centro Universitário Faesa, também utilizou as redes sociais para manifestar o seu posicionamento, por meio de story (que se apaga 24 horas depois de publicado).

Créditos (Imagem de capa): Reprodução

Comentários:

Responderemos assim que possível.