Site da Serra

MENU
Logo
Sexta, 22 de janeiro de 2021
Publicidade
Publicidade

Cotidiano

Coronavírus: saiba quais são os bairros com maior número de casos na Serra

Colina de Laranjeiras lidera a lista

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A Serra continua, desde o início da pandemia do novo coronavírus, como um dos municípios que possui maior número de casos confirmados da doença. O bairro Colina de Laranjeiras é o mais afetado, com 1.517 casos confirmados.

De acordo com dados do último boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), a cidade registra 33.216 casos confirmados no total, 678 mortes e 31.983 curados, ficando atrás somente de Vila Velha, que possui 35.798 casos confirmados. No ranking das cidades capixabas, Vitória segue após a Serra, com 30.675 confirmações da doença, seguida por Cariacica com 22.143.

Na lista dos bairros com incidência até 630 casos confirmados, Feu Rosa é o segundo bairro com maior número de confirmação do coronavírus na Serra, com 1.283 casos, seguido por Morada de Laranjeiras (1.215), Novo Horizonte (1.023), Jardim Limoeiro (974), Bairro das Laranjeiras (965), Barcelona (904), Cidade Continental (848), Jardim Carapina (841), Carapina Grande (828), Planalto Serrano (817), Valparíso (788), Vila Nova de Colares (774), Nova Carapina I (671), Jardim Tropical (667), Eldorado (624), José de Anchieta I (618) e Parque Residencial Laranjeiras (603).

*até 630 casos, atualizado em 13/01/2021

Ao todo no estado são 267.451 casos confirmados, 5.384 mortes e 246.700 pessoas curadas. Na última sexta-feira (8), o Governo do Estado divulgou o 39º Mapa de Risco Covid-19, que está em vigência até domingo (17).

Dos 78 municípios capixabas, 11 estão classificados em Risco Baixo e 59 estão em Risco Moderado. Oito municípios (Colatina, Governador Lindenberg, Guaçuí, Marilândia, Mimoso do Sul, Muniz Freire, São Mateus e Venda Nova do Imigrante) estão classificados como Risco Alto.

A Matriz de Risco de Convivência considera no eixo de ameaça: o coeficiente de casos ativos por município dos últimos 28 dias, além da quantidade de testes realizados por grupo de mil habitantes e a média móvel de óbitos dos últimos 14 dias.

Já o eixo de vulnerabilidade considera a taxa de ocupação de leitos potenciais de UTI exclusivos para tratamento da Covid-19, isto é, a disponibilidade máxima de leitos para tratamento da doença. A estratégia de mapeamento de risco teve início no dia 20 de abril.

Confira a classificação de todos os municípios capixabas:

RISCO ALTO: Colatina, Governador Lindenberg, Guaçuí, Marilândia, Mimoso do Sul, Muniz Freire, São Mateus e Venda Nova do Imigrante.

RISCO MODERADO: Afonso Cláudio, Água Doce do Norte, Águia Branca, Alegre, Alfredo Chaves, Alto Rio Novo, Anchieta, Apiacá, Aracruz, Atílio Vivácqua, Baixo Guandu, Boa Esperança, Bom Jesus do Norte, Brejetuba, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Castelo, Conceição da Barra, Conceição do Castelo, Divino de São Lourenço, Domingos Martins, Dores do Rio Preto, Ecoporanga, Fundão, Guarapari, Ibatiba, Ibiraçu, Ibitirama, Itaguaçu, Iúna, Jaguaré, Jerônimo Monteiro, João Neiva, Laranja da Terra, Linhares, Marataízes, Marechal Floriano, Montanha, Mucurici, Nova Venécia, Pancas, Pinheiros, Piúma, Ponto Belo, Presidente Kennedy, Rio Bananal, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha, São Roque do Canaã, Serra, Sooretama, Vargem Alta, Viana, Vila Valério, Vila Velha e Vitória.

RISCO BAIXO: Barra de São Francisco, Iconha, Irupi, Itapemirim, Itarana, Mantenópolis, Muqui, Pedro Canário, Rio Novo do Sul, São José do Calçado e Vila Pavão.

Créditos (Imagem de capa): Mônica Moreira | Site da Serra

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Envie sua mensagem.