Site da Serra

MENU
Logo
Quarta, 03 de março de 2021
Publicidade
Publicidade

Espírito Santo

Força tarefa para o carnaval contará com 1.959 agentes de segurança em todo ES

A ação contará com a participação das Vigilâncias Sanitárias, prefeituras municipais e da Capitania dos Portos

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O planejamento de fiscalização dos órgãos do Governo do Espírito Santo para o período que corresponde ao carnaval 2021 contará, neste ano, com força tarefa em cumprimento diversas ações de orientação e fiscalização, com o intuito de evitar o descumprimento das normas de saúde no período do feriado e segurança.

A operação tem como principal objetivo o cumprimento dos decretos estaduais relacionados à pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), sendo realizada em conjunto pelas Polícias Militar (PMES) e Civil (PCES); Corpo de Bombeiros Militar (CBMES); Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-ES), além das Secretarias da Saúde (Sesa), de Economia e Planejamento (SEP) e de Turismo (Setur). A ação contará com a participação das Vigilâncias Sanitárias, prefeituras municipais e da Capitania dos Portos.

Para este ano, o efetivo destacado nos dias de feriado chegará a um total de 1.959 agentes, sendo 1.620 policiais militares, 155 policiais civis e 184 bombeiros militares. Além disso, serão destinadas cerca de 550 viaturas da Polícia Militar para o patrulhamento diário.

De acordo com o secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, Alexandre Ramalho, devido à pandemia, o esquema de segurança para o Carnaval será diferenciado e que todo o aparato policial estará nas ruas para garantir a segurança da população.

“Garantiremos a segurança de todas as pessoas neste período, como sempre fizemos. Porém, desta vez também trabalharemos para evitar aglomerações e que nenhum evento em via pública aconteça. Caso ocorra, será considerado clandestino e cancelado. Os tradicionais blocos de Carnaval também estão proibidos em todo o Estado”, frisou Ramalho.

Já o secretário de Estado de Turismo, Dorval Uliana, enfatizou a importância do cumprimento de todos os protocolos sanitários. "Orientamos desde o início da pandemia que os empreendimentos que compõem o segmento de turismo se adequem às normas sanitárias e os turistas, caso optem por se deslocar, que procurem os estabelecimentos que aderiram ao selo e cumpram as regras de evitar aglomeração e manter a higiene", informou Uliana. No Espírito Santo, hoje, são 531 os estabelecimentos que aderiram ao selo Turismo Responsável.

Por fim, o comandante-geral da Polícia Militar, Douglas Caus, afirmou que a Corporação trabalhará de maneira integrada às demais forças de segurança, durante todos os quatro dias de Carnaval.

“Em todo o Estado, atuarão 1.620 militares por dia e serão empregadas 550 viaturas. Além do policiamento ostensivo, as equipes também realizarão blitze e ações de cerco tático. Caso algum militar flagre uma situação ou atenda um chamado via Ciodes (190) de aglomeração, primeiramente as pessoas serão orientadas. No entanto, havendo insistência e desobediência, as equipes, com o uso progressivo da força, farão a dispersão dos indivíduos que estiverem aglomeradas”, ressaltou o comandante.

É importante lembrar que a participação da sociedade é fundamental neste período, visto a possibilidade de colaboração por meio dos canais de vigilância, tanto pelo Disque-Denúncia 181, como pelo Ciodes 190.

Créditos (Imagem de capa): Divulgação | Secom-ES

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Envie sua mensagem.