Site da Serra

Sábado, 04 de dezembro de 2021
MENU

Coluna

A cultura “presente’’ no Centro Cultural Eliziário Rangel

Neste sábado (18), o espaço realizou diversas atividades culturais abertas à comunidade e o DAS esteve presente

Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Depois de um ano e meio com o espaço fechado devido a pandemia da Covid-19, o Centro Cultural Eliziário Rangel retoma as atividades presenciais. Neste sábado, dia 18 de setembro de 2021, o espaço, em comemoração a esse retorno, realiza diversas atividades culturais abertas à comunidade que serão das 8 horas até 21 horas. E claro, o Descobrindo a Serra esteve presente.

Fomos recebidos pelo Professor Antônio Vitor, fundador e diretor do Eliziário Rangel, e ele nos levou a uma excelente visita guiada pelo Centro Cultura. É admirável o quando o local exalta a cultura serrana. A cada espaço é dado um nome que remete à Insurreição de Queimado, fato histórico esse caracterizado pela luta de escravos que buscavam a liberdade. Chico Prego, João da Viúva, e o ano da Insurreição são exemplos de nomes que alguns desses espaços receberam.

Foi muito bom ver a casa viva novamente. Mesmo tendo atividades online, a presença de pessoas compartilhando uma experiência cultural é gratificante, tanto para o público quanto para os artistas.

Chegamos em um momento que estava ocorrendo uma roda de conversa sobre a produção audiovisual no formato de documentários dirigidos pelo bacharel em Cinema Adryelisson Maduro. Os participantes contaram um pouco da experiência de como é mergulhar no mundo do cinema.

O espaço passou por intervenções em sua estrutura e agora conta com uma incrível biblioteca e com uma recepção ampla chamada 849, número que refere ao ano da Insurreição de Queimado (1849). Subindo a escadaria, nos deparamos com uma linda exposição de arte e com o teatro Eliziário, onde o palco se diferencia por ficar no centro, e os espectadores em sua volta, tendo uma maior interação com os artistas. Indo ao terraço do Eliziário, observamos a bela vista que o centro cultural oferece dos bairros Novo Horizonte e São Diogo.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por CCER (@eliziariorangel)

A programação começou às 8 horas da manhã com a oficina Horta Urbana. Também foi realizada uma feira de artesanato, Capoeira, Pilates, oficina de confecção de brinquedos, lançamento do webdoc ‘’Nós Importa’’ e um cineminha na hora do almoço. Na parte da tarde, a programação também apresentou uma enorme variedade de eventos. KPop, que é um estilo de dança sul coreana muito famoso no mundo todo, oficina de teatro infantil e adulto, ballet baby, infantil e adulto, circo infantil e adulto. 

A noite conta com o lançamento do livro ‘’Chapéu’’, escrito por Joana Herkenhoff e ilustrado por Crystal Enyly. Para quem acompanha o Descobrindo a Serra desde o início, a escritora Joana foi uma das primeiras personalidades serranas homenageadas pelo perfil. Além desse livro, a programação conta com oficina de Karatê, ensaio aberto do grupo 15 no pente e, para encerrar, um sarau intitulado de Sarau do Beco. 

Ficamos felizes por comparecer nesse retorno das atividades presenciais do Centro Cultural Eliziário Rangel. O Descobrindo a Serra, como sempre, continuará acompanhando e divulgando todas as atividades promovidas por esse e outros espaços culturais. Aproveitamos para convidar toda a população serrana para conhecer esse centro cultural e assim mergulhar na cultura, na arte e no conhecimento que esses locais podem nos oferecer.

Lembrando que o Centro fica localizado na rua Humberto Campos, bairro São Diogo, Serra/ES e você pode ter acesso a sua programação e eventos pelo Instagram @eliziariorangel.

Fonte/Créditos: Ítalo Severo, Joyce Rigo, Wagner Scopel | @descobrindoaserra

Créditos (Imagem de capa): Reprodução/Instagram CCER

Comentários:

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )

©Site da Serra - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.