Site da Serra

Sexta, 19 de agosto de 2022
MENU

Coluna

Carisma e inspiração: o que isso tem a ver com liderança?

A liderança é algo inato a algumas pessoas, enquanto outras precisam se esforçar mais para adquiri-la

Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

No cenário atual, a liderança e gestão de equipes tem sido um dos maiores desafios enfrentados pelas empresas.

A motivação e a qualificação da mão de obra têm ganhado maior relevância dentro da área da gestão de pessoas. Porém, aparentemente, os esforços empenhados na busca pelo desenvolvimento de suas equipes esbarram em entraves relacionados à gestão dos profissionais que atuam como líderes em organizações.

Liderar então, vai além de vontade e desejo de ser um bom líder: requer habilidades específicas que, para muitos, podem ser inatas ou desenvolvidas e estimuladas, mas como fazer isso?

Claro! Não existe uma receita mágica que vai te fazer um líder da noite para o dia, mas isso não quer dizer que não se possa acrescentar alguns ingredientes para dar um toque especial ao final do processo.

Vamos lá! O que é preciso para liderar? Como ser um gestor de sucesso?

Tenho certeza de que, ao ler essas perguntas, rapidamente você imaginou serem perguntas retóricas, fáceis de se responder. Não vou aqui dar respostas padronizadas, mas vou colocá-lo a refletir sobre: e se as perguntas fossem outras?

Será que você teria respostas?

Vamos tentar?

Então, lá vai...

Você tem os atributos necessários para liderar? Você é um bom gestor?

Ao serem reformuladas, você passa a fazer parte da questão, você é inserido no processo.

Então vou te contar uma história: durante um tempo, todos os dias, a formiga chegava cedinho ao escritório e dava duro no trabalho. Era produtiva e feliz. Seu líder, o gerente marimbondo, estranhou a formiga trabalhar sem supervisão.

Pensou: “Se ela é produtiva sem supervisão, imagine o que poderia fazer se fosse supervisionada”?

Assim, colocou como sua supervisora uma barata que preparava belíssimos relatórios e tinha muita experiência. A primeira preocupação da barata foi a de padronizar o horário de entrada e saída da formiga. Logo, a barata precisou de uma secretária para ajudar a preparar os relatórios e contratou também uma aranha para organizar os arquivos e controlar as ligações telefônicas.

O marimbondo ficou encantado com os relatórios da barata e pediu, além deles, gráficos com indicadores e análise das tendências que eram mostrados nas reuniões. A barata, então, contratou uma mosca e comprou um computador com impressora colorida. Logo, a formiga produtiva e feliz começou a ficar perdida no meio de toda aquela movimentação de papéis e reuniões!

O marimbondo concluiu que era o momento de criar a função de gestor para a área na qual a formiga produtiva e feliz trabalhava. O cargo foi dado a uma cigarra, que mandou colocar carpete no seu escritório e comprar uma cadeira especial.

A nova gestora cigarra logo precisou de um computador e de uma assistente (sua assistente na empresa anterior) para ajudá-la a preparar um plano estratégico de melhorias e um controle do orçamento para a área onde trabalhava a formiga, que já não cantarolava mais e a cada dia se tornava mais triste.

A cigarra, então, convenceu o gerente marimbondo de que era preciso fazer um estudo de clima. Mas o marimbondo, ao rever as cifras, se deu conta de que a unidade na qual a formiga trabalhava já não rendia como antes e contratou a coruja, uma prestigiada consultora, muito famosa, para que fizesse um diagnóstico da situação.

A coruja permaneceu três meses no escritório e emitiu um extenso relatório, com vários volumes, que concluía: “Há muita gente nesta empresa”.

Foi então que o líder marimbondo decidiu demitir a formiga, claro, porque ela andava muito desmotivada e aborrecida.

Voltando às nossas perguntas iniciais: no caso da parábola da formiga, houve participação e envolvimento do líder? Realmente houve o desenvolvimento da formiga? Resumo da provocação: o verdadeiro líder inspira e motiva toda a sua equipe a buscar o melhor para a empresa.

A liderança é algo inato a algumas pessoas, enquanto outras precisam se esforçar mais para adquiri-la. O líder precisa de carisma, e a inspiração deve tornar-se um dever, mantendo-se sempre motivado.

É preciso ter em mente que há gestores em abundância no mundo, mas pouquíssimos capazes de incorporar características de líderes.

Qual deles você quer ser?

Saiba mais sobre o colunista: https://linktr.ee/gilnascimento1

Fonte/Créditos: Gil Nascimento | @gilllnascimento

Créditos (Imagem de capa): Freepik

Comentários:

Responderemos assim que possível.